Vamos aprender mais sobre caranguejos?

Vamos aprender mais sobre caranguejos?

POR Escola Kids / UOL

O caranguejo é um animal do grupo dos crustáceos que tem cinco pares de patas e dois pares de antenas.

O guaiamum é um exemplo de caranguejo que é encontrado aqui no Brasil.

Caranguejo-uçá em areia coberta por água
O caranguejo é um artrópode do grupo dos crustáceos.
Destaca-se pela presença de uma carapaça resistente e de pinças.

Caranguejo é um animal invertebrado e pertencente ao grupo dos crustáceos. Caracteriza-se por ter um corpo protegido por uma carapaça resistente e dez patas, sendo as duas primeiras dotadas de fortes pinças, as quais usa para alimentação e defesa. Existem diferentes espécies de caranguejo, sendo possível observar espécies vivendo em ambiente marinho, água doce e até mesmo espécies terrestres.

A alimentação também é bastante diversificada. Alguns caranguejos se alimentam de plantas, animais e até mesmo animais em decomposição.

Leia mais: Visão nos invertebrados

Resumo sobre os caranguejos: é hora de aprender mais sobre eles!

  • Caranguejos são artrópodes do grupo dos crustáceos.
  • Têm cinco pares de patas, sendo o primeiro par dotado de uma pinça que ajuda na captura de alimento, reprodução e defesa.
  • Têm dois pares de antenas.
  • Podem viver na água salgada, doce e ambiente terrestre.
  • Podem apresentar diferentes dietas a depender da espécie.
  • São muito apreciados na alimentação humana.

 

O que é caranguejo?

Animal invertebrado que faz parte do grupo dos artrópodes, mais precisamente o grupo dos crustáceos. Apesar do nome caranguejo ser aplicado para se referir a diferentes crustáceos, os caranguejos verdadeiros são aqueles pertencentes à infraordem Brachyura. Existem mais de 6500 espécies de caranguejos verdadeiros. Você sabia disso?

Assim como lagostas e camarões, o caranguejo se destaca por apresentar dois pares de antenas e patas locomotoras presentes no tórax. Caranguejos fazem parte do grupo dos decápodes, crustáceos de dez patas. Nos caranguejos, é possível observar que as duas patas dianteiras são modificadas e apresentam pinças utilizadas na captura do alimento e defesa. As pinças são também usadas na disputa pelas fêmeas.

Os caranguejos apresentam uma cutícula endurecida de carbonato de cálcio, formando uma carapaça resistente a predadores. A carapaça é larga e o corpo apresenta uma aparência achatada e arredondada. Possuem um abdome reduzido que se encaixa por baixo do cefalotórax.

Uma característica marcante é a forma de locomoção, sendo observada, geralmente, a movimentação lateral. Vale destacar que os caranguejos podem se rastejar lentamente para a frente, porém, em geral, movem-se lateralmente quando desejam ser mais rápidos. A maioria dos caranguejos não nada. No Brasil, os caranguejos nadadores são chamados de siris.

Habitat do caranguejo

Quando falamos em caranguejos, geralmente, nos lembramos das espécies encontradas no mar. Entretanto, eles podem ser observados, além do ambiente marinho, em ambientes de água doce e terrestres. Uma das espécies mais conhecidas de caranguejo do Brasil é o guaiamum (Cardisoma guanhumi). A espécie é observada em regiões tropicais ao longo da costa atlântica, sendo encontrada em regiões de manguezais e estuários, onde constrói tocas.

Leia mais: Consequências da destruição de habitat

Alimentação do caranguejo

Existem diversas espécies de caranguejos, cada qual com um padrão de alimentação distinto. Algumas espécies são consideradas herbívoras, enquanto outras são carnívoras, alimentando-se, por exemplo, de peixes e invertebrados. Há ainda espécies onívoras e espécies carniceiras, que se alimentam de restos em decomposição. O guaiamum (Cardisoma guanhumi) é uma espécie predominantemente herbívora, porém pode se alimentar de insetos, animais mortos e até praticar canibalismo em situações em que o alimento está escasso. O caranguejo-uçá (Ucides cordatus), por sua vez, alimenta-se de folhas e sementes presentes no mangue. Essa espécie distribui-se desde os Estados Unidos até o Brasil.

Caranguejo guaiamum
O guaiamum é um caranguejo muito consumido no Brasil.

Reprodução do caranguejo

Os caranguejos são animais que se reproduzem de maneira sexuada, e algumas particularidades podem ser observadas a depender da espécie estudada. De acordo com a publicação “Biologia, ecologia e pesca do caranguejo-uçá”, da Embrapa, no período reprodutivo, os caranguejos saem de suas tocas e andam sobre a lama em um fenômeno conhecido como andada. Machos então começam a competir pelas fêmeas. Ainda de acordo com a publicação, machos e fêmeas então abrem seus abdômens e posicionam-se uns em frente aos outros. O macho então introduz no orifício genital da fêmea seu aparelho reprodutor e ocorre o cruzamento. As fêmeas exteriorizam a massa de ovos, a qual fica presa em seu abdômen até o momento que eclodem. Segundo a Embrapa, a fêmea de caranguejo-uçá pode produzir até 183.936 ovos em uma única desova.

Leia mais: Reprodução dos animais

 

Compartilhe
Blog

Artigos relacionados

Faça sua reserva

Participe do evento Polenta e Gaita 12/05